terça-feira, 22 de março de 2011

..."adoras" desculpas!


Hipótese A
Desculpa do "estive doente". Fazes uma ginástica enorme para atender o máximo de miúdos que conseguires e estás constantemente a ouvir esta típica, fácil e muito usada desculpa. Desculpe lá ter faltado a semana passada, a menina tava doente, olhe foi horrível! Momentos mais tarde, na conversa com a menina... Então, estiveste doente? Foi a garganta? A menina com um ar de que estou a alucinar: Não, fui à escola e tudo. Só não pude vir cá ter contigo. Pois... foi exactamente isso que a mãe disse...

Hipótese B
Desculpa do "a minha avó faz anos". A avó de uma das tuas crianças faz anos e o teu menino até te pede para levar um desenho para pintar para a avó. Eis que cerca de 2/3 meses depois, o menino falta sem avisar e na semana a seguir a mãe diz muito descontraidamente: Olhe nem tive tempo de avisar, a minha mãe fez anos, fomos lá ter com ela à terra, eu sei que ele não deve faltar, mas como eram os anos da avó... Exacto! Assim percebe-se porquê que as avós são tão velhinhas, as coitadas fazem anos de 3 em 3 meses! É que não há ruga que aguente!

Hipótese C
Desculpa do Trânsito. Depois de teres marcado falta a um miúdo que tinhas marcado para duas horas antes, o telefone toca. A criança chegou, um bocadinho atrasada, dependendo da perspectiva de cada um. Ora, duas horas são 120 minutos, tendo em conta que por vezes tenho apenas 20 para almoçar, com tanto trabalho que tenho em atraso, claro que 120 minutos não é nada, certo? Whatever... venha de lá a criança. Mil e uma desculpas! Nem sabe o trânsito que apanhei! (Trânsito?!) Então veio de onde? Ora, claro está, arrependi-me no minuto a seguir de ter feito esta pergunta. Vinha exactamente do mesmo sítio que eu, num dia em que não havia mesmo trânsito nenhum. No máximo saiu de casa há 40 minutos e teve que apanhar vermelhos em tudo que era semáforo. Respira fundo, olha para a criança e concentra-te no trabalho! Não antes de dizer: Deve ter tido mesmo azar, eu vim do mesmo sítio e não apanhei trânsito nenhum hoje.

Hipótese D
Sem desculpas. Depois de uma semana inteira cheia de desculpas esfarrapadas, chegas à semana seguinte e um menino que faltou na semana anterior aparece à hora marcada. Desculpe, a semana passada esqueci-me completamente de vir, outra vez! Não sei como é que fiz isto. Claro, é natural, não é? Um compromisso marcado todas as semanas, no mesmo dia da semana e à mesma hora, é complicado de lembrar, uma pessoa não consegue decorar tanta regularidade! Obviamente!

Destas quatro que oiço muitas vezes, acho que prefiro mesmo a Hipótese D, doí tanta falta de responsabilidade, mas pelo menos... foi sincera! Que haja força para aguentar as próximas! ;P

5 comentários:

Nita disse...

Bem andas com azar, tantas faltas?!tantas desculpas?!
Deixa-lá filhota, na 2ªfeira o médico que estava a fazer-me o exame queixou-se do mesmo, pior, disse-me que quem chegavam atrasados eram os pacientes que moravam em Setúbal, os mais "certinhos" eram os de Beja, quer dizer os de longe...
Aja paciênça para os Sr(as) Dr.(as)

Beijinhos
LY

M. disse...

Pelo menos as faltas activam a imaginação. Já não é tudo mau:)

Imagina que... disse...

Há que ver o lado positivo das coisas! Lá imaginação não falta, não senhor! ;P**

L* disse...

Bem...tens razão, não vale a pena arranjar desculpas esfarrapadas :p mas há que ter paciência! A minha irmã e a minha mãe são professoras e chegam quase todos os dias com historinhas dessas :p

Imagina que... disse...

É mesmo! eu acho que dava para escrever um livro com vários volumes! Mais tarde dá para rir. Mas na altura, irritam-me profundamente! Lol